segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

Segue-Me!

Fiéis à nossa reta consciência, com a proteção de Maria Santíssima, teremos a flexibilidade, a disponibilidade demonstrada por São Mateus em seguir logo Jesus quando também a nós Ele disser — como o faz tantas vezes — no fundo do coração: “Segue-Me!”. Cada um de nós foi preparado desde o Batismo, e convocado por Nosso Senhor desta forma irresistível, no sentido de abandonar a “coletoria de impostos”, levantar-se e ir atrás d’Ele. A via para a qual Ele nos convida é a da identidade e da união com Ele, lembrando-nos o mandamento evangélico: “sede perfeitos, assim como vosso Pai celeste é perfeito” (Mt 5, 48). Não pode haver meio termo nesse seguimento; como a São Mateus, é-nos exigida a integridade, a dedicação plena, a entrega total, a perfeição extrema...

Admiremos e imitemos, pois, o luminoso exemplo de fé e de amor deste Evangelista que a tudo renunciou para atender, com espírito resoluto, o chamado divino, sem nos deixarmos vencer pelos atrativos terrenos. Num mundo que voltou as costas a Deus, abandonemos por inteiro as ilusórias delícias do pecado e entreguemo-nos decidida e incondicionalmente a Jesus, pelas mãos de Maria.
Mons João Clá Dias - Texto extraído do O Inédito sobre os Evangelhos - vol II

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Oração a Jesus

Ó Jesus, castigado por meus crimes e esmagado por minhas infidelidades, quanto Vos adoro e Vos agradeço por quererdes reerguer-me de minhas quedas. Elevai-me desta situação em que me encontro, produzi em mim uma verdadeira conversão para que eu retorne ao caminho da salvação e nunca desanime. Que eu deteste tudo aquilo que me separa de Vós, morra para o pecado e jamais desconfie do Vosso socorro.

Mons João Clá Dias

terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Nosso Senhor escolheu sofrimento, e não felicidade


Nós também devemos, imitando o Menino Jesus, desejar muito mais com amor o sofrimento do que a felicidade, e devemos ter um amor à dor, um amor às provações, e não devemos nos queixar e revoltar contra Deus quando uma provação nos bate à nossa porta, porque Nosso Senhor nos deu o exemplo que é preferível padecer do que ser glorificado.

Mons João Clá Dias – 2/12/1999

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

O valor de uma comunhão


Se um homem passasse numa gruta a vida inteira, sozinho, rezando e fazendo penitência, não adquiriria tanto mérito quanto aquele que se adquire em uma só comunhão. Este é o valor de uma comunhão.
Plinio Corrêa de Oliveira

domingo, 29 de janeiro de 2017

Devemos ser sal e luz

O discípulo, para ser sal e para ser luz, deve ser um reflexo fiel do Absoluto, que é Deus, e, portanto, nunca ceder ao relativismo, vivendo na incoerência de ser chamado a representar a verdade e fazê-lo de forma ambígua e vacilante. Procedendo desta maneira, nosso testemunho de nada vale e nos tornamos sal que só serve “para ser jogado fora e ser pisado pelos homens”. Quem convence é o discípulo íntegro que reflete em sua vida a luz trazida pelo Salvador dos homens.
Mons João Clá Dias - O inédito sobre os Evangelhos v.II

terça-feira, 24 de janeiro de 2017

Bem-aventurados os mansos, porque possuirão a Terra

A mansidão elogiada por Cristo consiste, sobretudo, em ser o homem constantemente senhor de si mesmo, controlando as próprias emoções e impulsos. Ela lhe impede de murmurar contra  as adversidades permitidas por Deus e o leva a não se irritar com os defeitos dos irmãos, procurando, pelo contrário, desfazer os desentendimentos e desculpar com generosidade as ofensas recebidas.

Mons João Clá dias – O Inédito sobre os Evangelhos

quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

Frase Plinio Corrêa de Oliveira

Quando entramos numa capela, devemos prestar atenção no que está se passando em nossa alma. Porque é muito raro uma pessoa entrar numa capela sem receber alguma graça.

Plinio Corrêa de Oliveira