domingo, 25 de setembro de 2016

Frase Mons João Clá Dias

Não há ninguém que esteja no Céu e que não tenha passado pela Cruz. Passar pela Cruz é indispensável. E, às vezes, são as cruzes que nós não quereríamos jamais, aquelas que mais nos fazem bem.

sexta-feira, 9 de setembro de 2016

Remédio para as aflições

Basta que peçamos com confiança, fé, constância e humildade que obtemos. Tenham essa confiança sempre, que, aí sim, encontrarão o remédio para todas as aflições, para todos os dramas, para todos os problemas da vida.
Mons João Clá Dias

domingo, 4 de setembro de 2016

Frase Mons João Clá Dias

Devemos aceitar com inteira resignação, com inteiro equilíbrio e com alma grande os fatos minúsculos, pequenos e corriqueiros do dia-a-dia. É com estes fatos pequenos que se fazem as grandes histórias. 

Mons João Clá Dias - 3/09/2003

sábado, 27 de agosto de 2016

Os apegos desordenados

“Quem não carrega sua cruz e não Me segue, não pode ser Meu discípulo”. Não significa isso que precisamos ser flagelados, coroados de espinhos ou pregados na cruz, como foi Nosso Senhor Jesus Cristo. A cruz que Ele pede de nós consiste principalmente em vivermos desprendidos de tudo quanto é terreno, tal qual uma águia que voa sem amarras para, nas alturas, melhor contemplar o Sol.
Como tantas vezes comprovamos na vida, o apego desordenado gera aflições, inseguranças e receios que nos roubam a paz de alma. Portanto, mesmo o homem não chamado à vida religiosa deve fazer tudo com o coração posto nas coisas de Deus, inclusive ao cuidar dos negócios e da administração dos seus bens. Esse desprendimento é condição para seguir de perto a Nosso Senhor Jesus Cristo. Assim agindo, a alma experimentará a verdadeira felicidade, prenunciativa da alegria que terá no Céu.

Mons João Clá Dias

domingo, 21 de agosto de 2016

Praticar a humildade

Um modo muito eficaz e pouco ensinado de combater o amor-próprio consiste em admirar aquilo por onde os outros são superiores a nós, reconhecendo nessas qualidades reflexos das perfeições divinas. Sendo todo homem superior aos demais sob determinado ângulo, único e personalíssimo, procurar admirar essas qualidades dos outros é um dos melhores e mais eficientes meios de combater o amor desregrado a si mesmo e à vanglória.

Quem assim agir, praticará de maneira excelente a virtude da humildade e, ao mesmo tempo, o Primeiro Mandamento da Lei de Deus, pois o amor a todas as superioridades está no cerne da prática da virtude da caridade. Por isso, quem quiser ser manso de coração, admire as qualidades dos outros; quem quiser ser desapegado, admire a generosidade dos outros; quem quiser ser santo, admire a virtude dos outros. Enfim, admiremos tudo quanto é admirável e teremos já a recompensa da paz de alma nesta terra, e a bem-aventurança eterna no Céu! 
Mons João Clá Dias

sexta-feira, 8 de julho de 2016

Nova publicação de Mons João Clá Dias

Há numerosas referências à figura de Plinio Corrêa de Oliveira e atuação em tantos autores. Nenhuma delas oferece uma visualização correta, que mostre este varão ímpar do único ponto de vista pelo qual realmente merece ser considerado, isto é, o do desígnio de Deus sobre ele.

A coleção em cinco volumes é uma versão ampliada da tese que Mons João Clá Dias defendeu para a obtenção do grau de Doutor em Teologia pela Universidade Pontifícia Bolivariana de Medellín, por meio da qual se quis facilitar ao grande público a compreensão deste homem que atravessou o século XX de ponta a ponta, e marcou de forma indelével os séculos vindouros.
Não deixe de fazer sua encomenda pela internet http://www.arautos.org/dom-sabedoria-plinio-correa-joao-cla/ ou pelo  telefone (11) 2971-9040.

terça-feira, 21 de junho de 2016

Confiança

Santo Agostinho afirma que: “O pior do pecador não é o pecado cometido, o pior do pecador é quando ele perde a confiança em Deus”. Por isso, tenhamos a compenetração de que qualquer que seja a circunstância, desde que saibamos pedir perdão, como está no Pai Nosso, nós obtemos perdão e, ainda, obtemos graças para enfrentar situações piores. Saibamos confiar neste poder, não só neste poder de Deus, mas neste desejo de Deus de querer nos ajudar, levando em consideração que nós temos intercessores magníficos que fazem por nós o inimaginável, e que são o prolongamento de Deus junto a nós, para nos atender, para nos santificar. Que todos nós brilhemos nos Céus da história como os que mais confiaram na clemência, no auxílio e na proteção sobrenatural de Nossa Senhora, de Deus e de nossos intercessores.
Mons João Clá Dias - Extraído de conferência 08/10/2003